faça você mesmo faça você mesmo

Entenda o que é DIY e como usar na decoração da sua casa

6 minutos para ler

Você gosta de criar coisas e deixar a casa com um estilo mais personalizado? Se a resposta for sim, saiba que existe uma técnica muito popular e cada vez mais difundida na internet, conhecida como DIY (ou “do it yourserlf”). Numa tradução literal, seu significado pode ser entendido como “faça você mesmo”.

Apesar de serem voltadas para o design, essas técnicas também podem ser aplicadas no conserto de itens e materiais que precisam de determinado reparo, e, dentre suas vantagens, estão a economia e a personalização de itens.

Neste post, vamos explicar o que é DIY e falar um pouco sobre esse conceito, além de trazer algumas ideias de como aplicar essas técnicas na decoração. Leia nosso conteúdo e confira algumas dicas para renovar a sua casa com estilo. Vamos lá?

O que é DIY

Apesar da sua alta popularidade nos dias de hoje, o conceito de DIY surgiu há bastante tempo, nos Estados Unidos do início do século XX. Mais que um método, o movimento incentivava as pessoas a criarem soluções para a decoração da casa (assim como para reparos), evidenciando a importância da economia e da criatividade.

Já nas décadas de 60 e 70, o movimento estava muito relacionado à produção cultural. As pessoas faziam seus próprios discos, zines e até mesmo rádios (e trabalhavam com a comercialização deles). A cultura voltada para a decoração das casas chegou como uma nova onda, com a popularização da internet e o compartilhamento de tutoriais.

Outro fator pelo qual a técnica chama atenção é o da sustentabilidade, já que ela ajuda bastante no reaproveitamento de materiais. O “faça você mesmo” permite um novo olhar sobre itens que poderiam ser facilmente descartados, mas que possuem grande utilidade.

Como usar o DIY para customizar os cômodos

Agora que você já sabe o que é DIY, deve estar imaginando em como é possível aproveitar o movimento para transformar a sua casa em um lugar ainda mais especial. Por isso, separamos algumas ideias bem legais e fáceis de executar para você já começar a colocar a mão na massa!

Iluminação

A customização nada mais é do que adaptar ou alterar determinado objeto para deixar mais com a nossa cara, certo? Que tal fazer isso com a iluminação? Você pode fazer luminárias com diversos materiais como barbantes, colheres, garrafas e até mesmo potes e baldes.

Uma garrafa, por exemplo, pode ser utilizada como o suporte do abajur ou os potes podem ser pendurados com pequenas luzes internamente. Fica um charme! Apenas lembre-se de que é fundamental considerar o material do objeto na hora de montar a sua luminária, para que ele não queime! Por isso, também é recomendada a utilização de lâmpadas fluorecentes ou de LED.

Armazenamento

Sabe aqueles objetos que poderiam ser guardados e que, de certa forma, incomodam por ocuparem espaço demais? O DIY é uma ótima opção para quem precisa de caixas organizadoras ou algo semelhante para o armazenamento. Além do mais, esses itens podem deixar a decoração mais elaborada!

Dependendo da utilidade, é importante analisar qual é o material indicado para a confecção das caixas — papel, papelão, cartolina etc. Se o propósito for guardar algo mais pesado, é importante pensar na resistência. Você também pode pegar caixas de plástico ou de madeira,que são facilmente encontradas em supermercados, por exemplo, e personalizá-las de acordo com o estilo do ambiente em que ficarão.

Jardim

Agora que você sabe o que é DIY, deve imaginar o quão útil isso pode ser para jardim, não é mesmo? As plantinhas são ótimas opções para renovar o ar da casa e deixam o ambiente mais aconchegante, por isso são muito bem-vindas em qualquer cômodo. Potes podem se transformar em vasos de flores e vasilhas podem ser reaproveitadas e combinadas em um pequeno canteiro.

Até mesmo um carrinho de mão pode ser usado para abrigar suas plantas, assim como gaiolas de pássaros que estão inutilizadas. Para dar um toque ainda mais especial, procure por tintas chamativas e elabore uma combinação de cores. Assim, além de ganharem uma nova utilidade, os itens ainda podem deixar o espaço mais estiloso.

Móveis

Um móvel antigo não precisa ser descartado. Sabe aquele banquinho que você não usa mais ou aquele pequeno armário já degastado? Com certeza você poderá utilizá-los de outras forma se fizer customizações.

O banquinho, por exemplo, pode ganhar uma nova pintura e ser transformado em um mesinha de cabeceira. Caso a madeira esteja muito desgastada, você pode utilizar verniz no material, envelopar com diversos tecidos, utilizar fitas ou colocar um tampo de vidro.

Já o armário, se pequeno, pode ser transformado em baú, seguindo a mesma lógica citada acima — uma pequena mudança, como uma nova pintura ou envelopamento, pode deixar o objeto novo e com uma outra utilidade.

Gallery Wall

As decoração das paredes ajuda personalizar a casa e permite que você dê um toque a mais de estilo no ambiente. Quadros, objetos pessoais e fotos, por exemplo, podem deixar a sala ou o quarto muito mais interessantes!

Para usar a técnica DIY com esse objetivo, você pode elaborar novas molduras, com diferentes materiais. Nesse caso, a madeira é muito bem-vinda pela durabilidade e possibilidades de combinações, lembrando que os tamanhos podem ser variados.

Sabe aquelas fotos estilo Polaroid? Elas podem ser trabalhadas de uma forma incrível, combinadas com itens de madeira, barbantes e até mesmo, post-its! Você também pode usar cabides, fitas dupla face etc. O importante é deixar a casa com o seu estilo!

Os principais benefícios do DIY

Como comentamos, colocar a mão na massa e fazer os seus próprios objetos é uma ótima maneira de ter uma decoração econômica. Além disso, o DIY é uma prática que aprimora a criatividade e pode ajudar você a ter um hobby e adquirir novas habilidades .

Não podemos esquecer que o lado pessoal também está sendo trabalhado — o DIY estimula a memória, autoestima e até mesmo o relacionamento com os amigos e familiares.

Criar é sempre muito bom! Por isso, fazer determinadas arrumações pode ajudar a conhecer um pouquinho da sua própria personalidade. Um outro ponto interessante é a busca por uma renda extra. Se o seu trabalho deu bons resultados, por que não investir na ideia e oferecê-lo para outras pessoas?

E aí, conseguiu entender o que é DIY? Esperamos que sim! Ah! E para ficar em dia com os nossos conteúdos, não deixe de assinar a nossa newsletter! Periodicamente, enviamos conteúdos com dicas como estas, além de informações interessantes voltadas para decoração.

Posts relacionados

Deixe uma resposta